Aprenda a trocar as marchas no tempo certo e economize combustível

23 fev 2015                   0 Comentário Logo da Dinamicar Pneus

 

A caixa de câmbio dos veículos é composta por uma série de engrenagens, responsáveis por distribuir as rotações do motor para o diferencial ou para as rodas. O câmbio transforma potência em força ou velocidade de acordo com a necessidade. Quanto maior for a rotação do motor em relação ao eixo maior será a força, e quando a rotação do motor for menor em relação ao eixo maior será a velocidade.

 

Como trocar as marchas corretamente

 

O hábito de trocar as marcas corretamente contribui para uma economia considerável de combustível. Cada carro possui um giro ideal para melhor aproveitamento de desempenho e economia, o que pode variar de acordo com o combustível e cilindrada. Mudar de marcha quando o motor atingir 3.000 giros ou rpm (rotações por minuto) é uma forma de condução correta. Quanto maior for à rotação, maior será o consumo de combustível, por isso não se deve esticar a marcha por tanto tempo.

Câmbio manual

No caso de veículos que não possuem conta giros, a primeira marcha deve ser usada apenas para movimentar o veículo, ou seja, apenas para tirar o automóvel da inércia. Não é recomendado esticar a primeira marcha. Logo, quando o carro começar a se deslocar, a segunda marcha deve ser engatada, e em seguida alternada para a terceira assim que o veículo atingir aproximadamente 40km/h. Quando o carro estiver entre 50 e 60 km/h é hora de mudar para a quarta marcha. A partir deste momento, conforme necessidade do veículo, engate a quinta marcha, que é de economia e deve ser usada sempre que o transito permita que o carro desenvolva velocidade acima de 60km/h. As velocidades de troca variam de acordo com o tipo de carro e cilindrada, portanto, o motorista deve focar na rotação, e não na velocidade em si para fazer a troca.

 

Por que não devo esticar a marcha

 

Em tempos de constantes aumentos de combustíveis, quem deseja economizar além de seguir os conselhos descritos acima, não deve em hipótese alguma esticar o tempo de passagem da marcha. A maneira de condução deve ser tranquila e sem acelerações bruscas, pois esticar a marcha pode até fazer com que o carro alcance velocidade mais rapidamente, porém vai “doer” no bolso na hora de abastecer.

É claro que em alguns casos será necessário esticar a marcha, em uma ultrapassagem, por exemplo, o condutor deverá acelerar ao máximo, esticando a marcha até o limite de rotação para proporcionar ao veiculo uma ultrapassagem rápida e segura.

 

Câmbio automático

 

É recomendado pisar de leve no acelerador, porque os veículos com câmbios automatizados, possuem sistema de passagem de marchas auto reguláveis. Pisando de leve no acelerador, o sistema entende que a troca de marcha deve ser feita com giros mais baixos e consequentemente estará economizando combustível.

Mudar as marchas corretamente além de contribuir para a economia de combustível, contribui para prolongar a vida útil da caixa de marchas. Saiba mais dicas de como manter o seu carro com a manutenção em dia no site da Dinamicar Pneus.

Deixe uma resposta

LEIA MAIS

Gol GTi Quadrado

Gol GTI: uma lenda!

Se você que nos lê, tem mais de 40 anos, provavelmente já viu muitos carros saindo de linha. Alguns que estão ainda no mercado apenas marcam território,.

Amortecedor de carro

Amortecedor: qual o ideal

Seu carro já está meio molenga quando passa uma imperfeição, e você observa não ter o mesmo desempenho em frenagens ou curvas? Isso é um sinal de.

bateria de carro

Bateria tem a vida útil m

A bateria automotiva reflete bastante o estilo do motorista. Seu tempo médio de vida é de dois anos, mas a verdade é que isso pode ser diminuído.