Blindagem automotiva: conheça seus níveis e indicações

27 abr 2015                   0 Comentário Blindagem

Ter um carro blindado é um sonho de muitas pessoas que vivem nas grandes metrópoles e temem a violência, e desejam proteger a sua família. O Brasil possui a terceira maior frota de carros blindados da América Latina, ficando apenas atrás de Colômbia e México. De acordo com pesquisa realizada pela fundação Getúlio Vargas (SP), as empresas de blindagem faturam por ano cerca de R$ 6,5 bilhões. Hoje no Brasil roda uma frota de aproximadamente 12 mil unidades de veículos blindados.

Blindar um automóvel, além de ser um serviço de alta complexidade pode custar muito caro. Uma blindagem pode custar o equivalente ao valor de um carro novo, por isso, assim como qualquer investimento feito é importante analisar se vale a pena o procedimento. Valores muitos baixos para esse tipo de serviço devem ser considerados suspeitos.

No processo de blindagem o veiculo é totalmente desmontado, mantendo intactos apenas o painel, motor e lataria. Todos os forros do interior do veiculo, capa interna do teto e o forro das portas mais os bancos são retirados para ganhar o revestimento do material de resistência balística. Os vidros e as rodas também recebem a mesma proteção e após a conclusão de todo revestimento, o veiculo é remontado preservando as suas características originais.

O custo da blindagem é definido a partir do modelo do veículo e do nível de proteção do revestimento. No Brasil estão disponíveis quatro níveis I, II-A, II e III-A, o nível I é o mais barato e mais leve, o III-A é o mais caro e mais resistente.

Conheça a resistência de blindagem de cada calibre

  • Nível I: Vulnerável a calibres maiores, resiste bem a calibres menores como 32 e 38
  • Níveis II e II-A: Resistente a disparos de calibre 9 milímetros e Magnum 357
  • Nível III-A: Possui uma resistência quatro vezes maior que o Nível I, e resiste a disparos de praticamente todas as armas potáteis e de porte de todos os calibres, além das submetralhadoras

Qual carro pode ser blindado

Blindagem automotiva

Qualquer carro pode ser blindado, mas é necessário analisar a relação custo e beneficio. Nem todos os modelos aceitam bem o reforço balístico, podendo afetar o desempenho e estabilidade do veiculo. Carros conversíveis por exemplo, não são uma boa opção para blindar, por serem vulneráveis na capota. Carros muito grandes precisam de reforço na suspensão devido ao excesso de peso das placas balísticas, fatores que aumentariam ainda mais o custo da blindagem.

Carros mais recomendados para blindagem

Carros com maior potência são apropriados para blindagem, por suportar bem o peso adicional do reforço das placas balísticas. Carros de médio porte também tem suas vantagens por serem mais econômicos.

Loja especializada em pneus no Rio de Janeiro

As empresas que trabalham com blindagem precisam passar por testes balísticos realizados pelas forças armadas. Apenas as empresas que possuem o Título de Registro emitido pelo Exército têm autorização para trabalhar com materiais à prova de bala. Faça uma visita à loja da Dinamicar Pneus em Campo Grande, uma das nossas 7 lojas, e faça a revisão periódica do seu veículo com qualidade garantida.

Deixe uma resposta

LEIA MAIS

freio muito quente

Freio: tambor ou disco na

Com o desenvolvimento da indústria, o que parecia um tanto quanto óbvio mas ainda não era colocado em prática passou a ser trazido à realidade. Foi o.

caminhão emitindo fumaça

Confira novidades sobre e

A preocupação com o clima é levada cada dia mais a sério. Aqui no Rio de Janeiro, saiu o segundo inventário com o objetivo de controlar as.

pirelli pzero

Ruído nos pneus? Nunca ma

Andar de carro é cada dia mais confortável, e mesmo com a constante evolução das tecnologias envolvidas, algo que vinha incomodando a indústria eram os ruídos provocados.