Segurança na estrada: entenda o EBD

04 out 2012                   0 Comentário

 

Electronic Braking Distribution, alguém já ouviu falar neste nome? Certamente EBD é bem mais amigável ao motorista comum. Este sistema que é anunciado e vendido como acessório importante nos carros mais modernos, ainda não é compreendido por todos. O sistema é um programa interno do ABS e funciona de forma complementar. Sua importância para a segurança é comprovada e o seu uso tem se tornado cada vez mais constante. Entretanto, todo o freio deve ser observado. Observar também troca de óleo, pastilhas e discos são igualmente importantes.

A essência do sistema: Funcionamento e serventia

 

O sistema tem a premissa de, junto ao ABS, evitar o travamento das rodas. Numa frenagem, um veículo com peso distribuído de forma ideal, pode sofrer um deslocamento desse peso para as rodas frontais em até 70%. O restante, pela inércia, fica nas traseiras. Naturalmente, com uma desproporção de peso tão significativa entre os eixos, se a pressão hidráulica da frenagem for igual para os dois eixos, certamente, as rodas traseiras irão sofrer um travamento por ter menos carga efetiva sobre eles. Dessa forma, como a parada total das rodas é extremamente prejudicial ao equilíbrio e estabilidade, podendo causar acidentes. O EBD surge como um corretor para auxiliar ao ABS.

EBD ajuda no controle de frenagem do veículo

Por meio de válvulas corretoras de frenagem, instaladas normalmente no cilindro mestre, a pressão do freio é marcada e, a partir daí, é possível reduzir a carga hidráulica para as rodas traseiras, gerando equilíbrio ao sistema num todo. Quanto maior a pressão sobre o pedal do freio de seu carro, menor será a pressão enviada às rodas do eixo traseiro. Tudo que é feito tem a base de cálculo em cima do deslocamento de peso para a parte frontal. Influi nisso a velocidade e área de atuação dos cilindros do motor, o que faz perceber que o sistema possui uma mola ligada ao chassi para a correção dos valores quando há inclinação da carroceria.

Com EBD decidas de serra ficam mais seguras

 

Quando há uma descida a inclinação da carroceria muda inteiramente. É nessa hora que se houver a necessidade do freio, um acidente pode acontecer. Com o EBD, as rodas traseiras não serão travadas e os pneus no Rio de Janeiro, que é uma cidade que possui serras como a de Petrópolis, não serão travados. Os sistemas de segurança estão dia a dia mais evoluídos. Dirigir está mais fácil, mas ainda assim, um grande componente deve ser respeitado: o limite do ser humano. Prudência ajuda qualquer sistema!

Deixe uma resposta

LEIA MAIS

carros enfileirados

Quais foram os carros mai

Neste início de 2017, o Chevrolet Onix se manteve como um dos modelos mais bem-sucedidos dos últimos anos. No mês de janeiro, ele foi o carro mais.

pneu sensorial

O que é pneu sensorial?

Que a tecnologia está avançada ninguém duvida, afinal, as últimas duas décadas foram de verdadeira aceleração nas descobertas e suas aplicações no mercado automobilístico. Poucos mercados cresceram.

carro arranhado

Arranhões na lataria: sai

Imagine a seguinte cena: estacionamento de shopping ou de um grande supermercado lotado, muitas pessoas circulando com carrinhos de compras, e no final do dia, o saldo:.