Manutenção dos freios: saiba absolutamente tudo!

20 jun 2016                   0 Comentário manutenção automotiva

Quando o assunto são os freios, há quem ache que basta apenas pisar no pedal e tudo acontecerá num passe de mágicas. Algumas vezes tocamos por aqui no assunto para lembrar que não, não é mágica e nem é complexo o processo de frenagem, o que não significa que não seja um sistema minucioso que trabalha na casa dos milímetros e precisa de cada um deles para garantir a parada total do carro.

O disco de freios é constantemente colocado para escanteio na manutenção automotiva, já que para muitas pessoas basta trocar as pastilhas, que também são colocadas em pé de igualdade umas com as outras, se falarmos nos freios traseiros que são incrivelmente preteridos no quesito manutenção.

Quando trocar os discos

Por ter um material bem mais maleável que do disco, o normal é a pastilha realmente é a peça do freio que será constantemente trocada, mas para que ela dure o tempo indicado pelo fabricante, além de ter a eficiência total que significa para o carro na menor distância possível, o disco de freio precisa ter uma atenção especial. Para saber quando esse disco deverá ser substituído, é preciso colocar uma peça chamada paquímetro para avaliar a espessura do disco. No manual do carro, haverá o valor mínimo a ser usado. Uso prolongado de discos desgastados poderá:

  • reduzir a capacidade de frenagem;
  • desgastar mais rapidamente as pastilhas;
  • quebrar o disco – essa é mais perigosa das situações, pois o carro pode se tornar incontrolável!

Evite sob qualquer hipótese, discos desgastados. Para isso, procure saber qual é a espessura indicada pelo fabricante. Ou seja, nunca coloque peças usadas ou que não sejam do modelo exato do seu carro, sob pena de ter problemas de segurança.

Passe no disco, evite!

Se você entendeu que seu disco precisa ser trocado e recebeu a indicação do passe na peça, evite! O passe nada mais é que a retirada das imperfeições e isso pode tornar o disco ainda mais fino e ainda mais propenso a uma quebra, definitivamente, quando o assunto for itens de segurança, procure peças totalmente novas!

Pastilhas de freio, o barato pode sair caro

Poucas pessoas imaginam que a pastilha de freio tem especificações que as diferenciam entre si. Elas só são lembradas, em muitos casos, quando já estão fazendo barulho e isso desgasta muito o disco, acelerando processo descrito. Além disso, a qualidade do material influencia na distância de frenagem, o que é uma das partes mais importantes.

Recuperação térmica: fique MUITO atento!

A pastilha freio, conforme já falado, tem na composição do material uma das suas variáveis mais importantes. Então pense na seguinte situação: Você está em uma estrada aonde os aclives e declives são constantes ou está descendo uma serra. Daí, no seu carro está uma pastilha de freio na qual a recuperação térmica é demorada, levando muitos segundos para recuperar totalmente a sua capacidade total de frenagem. Aí você vai se lembra que existia um outro modelo, naturalmente um pouco mais caro e que tinha a recuperação térmica mais eficiente também. Essa pode ser a diferença entre a sua segurança e um acidente por culpa dos freios. Nesse quesito, a sua segurança estará mais exposta do que nunca.

De olho nos tambores e nas sapatas de freios

Ao menos que você tenha um Fusca ou modelos antigos similares, esse tipo de sistema só aparecerá nas rodas traseiras. Em alguns carros mais modernos, ele simplesmente desapareceu, dando lugar ao disco com pastilhas nas quatro rodas. Entretanto, se você ainda possui automóvel com esse tipo de freio, saiba que fazer a manutenção correta significa não transferir para as rodas da frente todo o peso do carro na hora da parada. Para evitar isso, o que sobrecarrega o sistema principal, além torná-lo menos eficiente, você precisa reavaliar também as lonas de freio.

A primeira situação é avaliar a condição das lonas que, sim, desgastam mais demoradamente que as pastilhas. O cilindro comprime as sapatas, que é a peça que aloja a lona e estas retornam ao ponto original por uma mola. Essa mola deverá ser avaliada também para evitar que as lonas fiquem em contato constante com o tambor, o que reduzirá muito a vida dessa peça.

Manutenção dos freios é na Dinamicar Pneus

Coloque seu carro nas mãos de quem entende. Os profissionais da Dinamicar Pneus têm conhecimento e todas as condições técnicas para realizar uma profunda avaliação do sistema de freios, seja ele com disco de freio e pastilha mais o tambor com lonas, seja com o sistema completo a disco. Portanto, não perca tempo, procure uma de nossas oito lojas e avalie já!

Para quem ainda não sabe, a Dinamicar Pneus está com mais uma loja! Agora estamos em Caxias, localizados à Avenida Brigadeiro Lima e Silva, 1100. É mais uma opção com toda a qualidade que você já conhece nas nossas outras lojas espalhadas pelo Rio de Janeiro. Peça agora mesmo um orçamento por telefone ou passe em uma de nossas lojas! Pneus no Rio de Janeiro e troca de pastilhas de freio você já sabe, é com a gente! Vem!

Deixe uma resposta

LEIA MAIS

freio muito quente

Freio: tambor ou disco na

Com o desenvolvimento da indústria, o que parecia um tanto quanto óbvio mas ainda não era colocado em prática passou a ser trazido à realidade. Foi o.

caminhão emitindo fumaça

Confira novidades sobre e

A preocupação com o clima é levada cada dia mais a sério. Aqui no Rio de Janeiro, saiu o segundo inventário com o objetivo de controlar as.

pirelli pzero

Ruído nos pneus? Nunca ma

Andar de carro é cada dia mais confortável, e mesmo com a constante evolução das tecnologias envolvidas, algo que vinha incomodando a indústria eram os ruídos provocados.