Os diferentes tipos de rodas para carros

05 fev 2014                   0 Comentário Logo da Dinamicar Pneus

A instalação de rodas maiores e diferentes em carros é uma coisa bem popular aqui no Brasil. Por isso, é possível encontrar uma grande variedade de modelos, mas existem algumas coisas que você precisa saber antes de comprar uma roda nova para seu veículo.

Verifique sua roda original

Consulte a furação do seu carro – você precisa verificar o padrão da furação da sua roda. Ele é representado por uma equação que estipula o número de furos pela distância entre os parafusos opostos. Exemplo: A furação de Um Audi A3 é 5×100, ou seja, possui 5 furos e a distância é de 100 mm. Confira a tabela de furação.

O tamanho original das rodas precisa ser checado. Para identificá-lo, use uma fita métrica e anote o diâmetro em polegadas. Caso o modelo escolhido seja do mesmo tamanho, não haverá problemas. Mas, se a roda nova for maior, o perfil do pneu deverá ser menor. Já se for mais larga, o pneu deverá ser mais largo também.

Atenção ao offset – ponto de montagem da roda no cubo. Existem duas possibilidades: offset negativo e offset positivo.  As rodas de offset negativo são montadas externamente ao centro, e são usadas em veículos com tração traseira. As rodas de offset positivo são montadas internamente ao centro, ficando mais próximas à carroceria. Trocar para um roda com offset diferente do original pode ocasionar diversos problemas ao carro, por isso, consulte antes o seu modelo.

Após a verificação desses três componentes principais, é só escolher e comprar rodas de carro novas para seu veículo. Venha conhecer os modelos da Dinamicar Pneus.

Deixe uma resposta

LEIA MAIS

marcador de combustível

Economize 10% de combustí

Em tempos de necessidade de economia de combustível e consequente melhora nos custos para manutenção de um automóvel, é natural que qualquer medida seja levada em consideração..

chave na ignição

Tentando virar o motor mu

O motor do seu carro é aquela peça que você reza para que nunca apresente problema. Primeiro porque sem ele o carro não tem função e depois.

transmissão automática

Câmbio automático: aument

Essa é uma curiosidade que vai depender do objeto em questão. Era muito comum nos modelos de 10, 12 anos atrás afirmar isso. E procedia. Devido às.