Para-brisa trincado: quando reparar ou trocar

19 jun 2015                   0 Comentário Conserto para-brisa

Muitos motoristas são surpreendidos diariamente com pequenos trincos ou rachaduras no para-brisa. Isso acontece por que o vidro fica constantemente exposto à ação de pequenos fragmentos de pedras e outros objetos que ficam na pista e acabam sendo arremessados pelo carro que está na frente ou mesmo por outros agentes externos. Procurando resolver o problema imediatamente, a primeira ideia que surge é substituir o vidro avariado, por isso, neste artigo iremos mostrar que em algumas ocasiões menos graves a substituição não será necessária e apenas um reparo pode resolver.

Trafegar com para-brisa danificado gera multa

Trafegar com o para-brisa rachado, quebrado ou em condições que dificultem a visão do condutor é considerado uma infração grave, com multa no valor de R$127,69, e posterior retenção do veículo em depósito até que o reparo ou substituição do vidro seja feito.

Em casos de rachaduras superficiais, a troca não será necessária, visto que a reparação corrige a parte danificada. É recomendado logo que for constatada a rachadura, procurar uma oficina especializada em vidros para que o conserto seja feito. Quanto mais tempo demorar para fazer o reparo, a rachadura pode aumentar por causa da trepidação na locomoção do veículo, além de acumular poeira na região, o que dificultará a realização do procedimento. Antes do reparo, não deve ser feita nenhuma limpeza com sabão ou outro produto de limpeza, para que resíduos não permaneçam na região afetada.

O reparo do para-brisa

Caso o motorista não possa levar o carro imediatamente para o reparo, deve ser feita proteção da rachadura com um revestimento adesivo transparente que não atrapalhe a visão. O adesivo é um método preventivo até que o reparo possa ser feito, pois o sol quente e até mesmo o ar quente do veículo farão com que o adesivo descole com o tempo.

A técnica de reparo de vidros automotivos é usada apenas em vidros laminados, não sendo recomendada para vidros temperados, pois os mesmos correm o risco de estilhaçar. O reparo é feito apenas na parte externa do vidro, já que o para-brisa é composto por três camadas, uma lâmina plástica com dois vidros um de cada lado.

Como é feito o reparo de para-brisa

Para-brisa trincado

O reparo consiste em preencher a área rachada com resina, utilizando kit composto por bomba injetora, suporte fixado ao vidro, soprador térmico e lâmpada ultravioleta. Durante o serviço não é necessário a retirada do para-brisa. O reparo só pode ser feito em vidros com rachaduras e trincas de até 20 cm.

Loja de pneus no Rio de Janeiro

Após o reparo, o local da rachadura fica imperceptível, mas de qualquer forma recomenda-se, antes de fazer o reparo, consulte a sua apólice de seguro. Algumas seguradoras cobrem esse tipo de serviço ou até mesmo a substituição da peça danificada. A rede Dinamicar Pneus conta com loja de pneus no Recreio dos Bandeirantes e em outras localidades. Conheça todas nossas filiais: http://www.dinamicarpneus.com.br/nossas-lojas/

Deixe uma resposta

LEIA MAIS

Gol GTi Quadrado

Gol GTI: uma lenda!

Se você que nos lê, tem mais de 40 anos, provavelmente já viu muitos carros saindo de linha. Alguns que estão ainda no mercado apenas marcam território,.

Amortecedor de carro

Amortecedor: qual o ideal

Seu carro já está meio molenga quando passa uma imperfeição, e você observa não ter o mesmo desempenho em frenagens ou curvas? Isso é um sinal de.

bateria de carro

Bateria tem a vida útil m

A bateria automotiva reflete bastante o estilo do motorista. Seu tempo médio de vida é de dois anos, mas a verdade é que isso pode ser diminuído.